29 November 2011

Pra onde vai o mundo? Pra onde ele vai?

Há alguns anos o Brasil vem despontando como uma rica nação e em franco desenvolvimento. Esta semana mesmo, a presidente Dilma e o suposto boom do crescimento renderam sete páginas na respeitada revista estadunidense The New Yorker. Tudo isso em meio a uma crise sem precedentes no mercado mundial, que afeta principalmente a economia de países europeus.
Ainda essa semana, a própria presidente Dilma lançou um discurso que, a muitos ouvidos pode soar normal ou até acolhedor, mas que a meu ver não passou de uma declaração assustadora!
Disse ela, entre outras coisas, que o Brasil passará forte por essa crise graças a incentivos para que o consumo aumente, sustentando assim a forte economia do país. Que o país tem potencial para crescer, gerar riquezas e expandir o consumo, seja interno ou externo, disso se restam dúvidas elas são poucas.
Mas, a grande questão é, esse país tão importante para o futuro (menos trágico) do mundo, que detém a biodiversidade mais rica do planeta, está preparado para lidar com as consequências devastadoras de um consumismo desesperado e inconsequente? Estariam nossos líderes preocupados com a preservação dos recursos, controle e diminuição de poluentes, através de políticas de proteção ambiental inteligentes, rígidas e funcionais?
Vide o caso Belo Monte e tire suas conclusões a respeito de quão estamos preparados para lidarmos com nosso desenvolvimento econômico.
O Brasil deve sim manter o foco, continuar oferecendo oportunidades a cada vez mais cidadãos, porém, continuar errando como os grandes vilões da história será mais do que uma luta em vão, será garantir o ingresso do mundo no inferno da extinção.
Esse país tem tudo para se tornar a maior potência do mundo atual, mas isso se crescer de maneira inovadoramente sustentável, preservando o que o torna realmente o mais rico de todos. Temos capacidade, temos pessoas inteligentes que estão por aí, nas Universidades, desenvolvendo maneiras eficientes de tornar tudo isso possível. Basta agora aqueles que detêm o poder, fazer valer.
Se você não consegue se preocupar com uma geração sequer além da sua, favor ignorar o texto acima.


No comments:

Post a Comment